Logo

Assistente de produto

x
Drücken Sie Enter zum Suchen oder ESC zum Schließen

Visita da Secretária de Estado Katrin Schütz ao Grupo JUNKER - A digitalização produz novas perspectivas

Katrin Schütz, Secretária de Estado do Ministério da Economia de Baden-Württemberg, visitou a fabricante de retificadoras Junker no dia 1º de março de 2018. Na sede da empresa, em Nordrach, ela se informou sobre o papel de protagonismo da tradicional empresa na digitalização de retificadoras. Além disso, a especialista em economia demonstrou grande interesse no enfoque internacional da empresa de Baden-Württemberg.

"A digitalização nos coloca no caminho para utilizar a energia e os recursos de forma mais eficiente e aumentar nossa produtividade", afirma Katrin Schütz. Há muito tempo que a Junker, líder de mercado no ramo de retificadoras de alta velocidade CBN, já trilha com sucesso o caminho da implementação da Indústria 4.0. E a Secretária de Estado se convenceu disso em sua visita a Nordrach.

O diretor Rochus Mayer explica como a Indústria 4.0 funciona na prática no Grupo Junker: "Há mais de dez anos estamos apostando de forma consistente no registro abrangente de dados de máquinas e processos. Com o nosso programa "partner4JU", adaptamos a digitalização das máquinas exatamente de acordo com as demandas do cliente."

A digitalização amplia as possibilidades das máquinas e torna o mundo menor: mesmo os continentes estão a apenas um clique de distância. A Junker possui filiais em todo o mundo. No Grupo, a comunicação digital já é um costume. "Pensamos fora da caixa, reunimos conhecimento do mundo inteiro, trocamos ideias", afirma Rochus Mayer. A Secretária de Estado Katrin Schütz valoriza o enfoque global do Grupo Junker: "Além disso, a abertura a novos mercados contribui para manter a Alemanha como um dos países líderes em tecnologia no mundo."

No futuro, será possível que máquinas também se comuniquem entre si de forma direta. Rochus Mayer aguarda esse desenvolvimento com ansiedade: "Estamos otimamente conectados ao nível global. E, com a digitalização de nossas máquinas, estamos à frente das tendências." Para manter a vanguarda, o Grupo Junker aposta, entre outras coisas, na formação contínua de seus colaboradores qualificados. O diretor esclarece: "Temos projetos conjuntos com a escola técnica de Offenburg. Com esse tipo de cooperação, garantimos que o nosso conhecimento se amplie a par das elevadas demandas, especialmente na área de Tecnologia da Informação."

No final da visita à Floresta Negra, a Secretária de Estado Katrin Schütz ainda se encontrou com o proprietário e fundador da empresa, Erwin Junker. Na conversa, ela também se mostrou impressionada com o trabalho de uma vida toda da Junker e com seu lema: "em tudo o que você fizer, aja com sabedoria, sempre considerando o fim". A grande quantidade de processos patenteados e de tecnologias inovadoras com as quais a Junker tem moldado a tecnologia de retificação desde 1962 comprovam que o empresário sempre seguiu seu lema.

Dessa forma, em 1963, poucos anos após a fundação da empresa, a Junker lançou no mercado a primeira retificadora de ranhura para brocas rosca totalmente automatizada do mundo. Depois disso, surgiram vários outros desenvolvimentos novos que moldaram a indústria.

Katrin Schütz, Secretária de Estado no Ministério da Economia de Baden-Württemberg (centro) com o proprietário e fundador da empresa Erwin Junker (direita) e o CEO Rochus Mayer (esquerda).

Katrin Schütz com o gerente Tobias Armbruster na visita à empresa.